Setubalense Rafael Reis vence 1ª etapa da Volta a Portugal Santander

O setubalense Rafael Reis, ciclista da Efapel, venceu na quinta-feira a primeira etapa da 82.ª Volta a Portugal Santander, em Setúbal, mantendo a camisola amarela conquistada no prólogo.

Depois de ter sido o mais rápido, na quarta-feira, na abertura em Lisboa, Rafael Reis completou os 175,8 quilómetros entre Torres Vedras e Setúbal em 04h12m23s, impondo-se ao neerlandês Alex Molenaar, da Burgos-BH, e ao espanhol Diego Fuentes, da Kern Pharma. 

No final, o atleta de 29 anos, natural de Setúbal e residente em Palmela, não escondeu a alegria pela vitória e por manter a camisola amarela, sobretudo por ter sido em casa.

“Dei o meu máximo na descida da Arrábida. Conheço a subida e a descida como as palmas da minha mão, porque já passei milhares de vezes por ali. Sei as curvas de cor e salteado, porque sou daqui desde sempre. É uma vitória mesmo muito especial para mim.” 

Rafael Reis, um dos atletas mais aplaudidos, parte amanhã com a camisola amarela na segunda etapa em linha desta edição da Volta, que liga Ponte de Sôr e Castelo Branco, na distância de 162,1 quilómetros.

O ciclista, que, em 2018, ganhara, também em Setúbal, o prólogo dessa edição, detém igualmente a camisola verde, a liderança por pontos.

Destaque, ainda, para Hugo Nunes, da Rádio Popular-Boavista, atual camisola da montanha, enquanto Juri Holmann, da Movistar, é o líder da juventude. 

Depois de passar três metas volantes, em Alenquer, Arruda dos Vinhos e Palmela, o pelotão de ciclistas enfrentou uma das maiores dificuldades da etapa, a subida da Serra da Arrábida, uma contagem de segunda categoria, que antecedeu a veloz descida até à meta, instalada na Avenida Luísa Todi.

No âmbito da 82.ª Volta a Portugal, o programa Há Volta, da RTP1, que promove locais de passagem do evento desportivo, foi transmitido em direto hoje, a partir do Largo José Afonso.

Ao longo da emissão, o programa destacou sabores, tradições, ofertas turísticas e particularidades sobre o património histórico e natural de Setúbal.

A 82.ª Volta a Portugal Santander é organizada pela Podium Events e pela Federação Portuguesa de Ciclismo e contou com o apoio local do município. 

Depois da segunda etapa de hoje, que liga Ponte de Sôr e Castelo Branco, na distância de 162,1 quilómetros, segue-se, no sábado, um percurso entre Sertã e Covilhã (Torre), num trajeto de 170,3 quilómetros.

Um total de 130 ciclistas em representação de 19 equipas participam nesta edição da prova que inclui dois contrarrelógios individuais – prólogo, realizado na quarta-feira em Lisboa, e última etapa –, 27 metas volantes e 33 prémios de montanha, quatro de 1.ª categoria, cinco de 2.ª categoria, treze de 3.ª categoria, dez de 4.ª categoria e um de Categoria Especial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *